Quaternaglia apresenta-se com a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais

por Redação CONCERTO 06/03/2018

Após comemorar seus dez anos com concertos especiais em fevereiro, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais dá continuidade à sua temporada em março. Após apresentações com o pianista Ricardo Castro, na semana passada, o grupo volta a subir ao palco da Sala Minas Gerais nos dias 8 e 9, com regência de Marcos Arakaki e a participação do quarteto de violões Quaternaglia, um dos mais longevos e importantes grupos musicais brasileiros. Eles vão interpretar o Concerto andaluz, de Joaquin Rodrigo, nome chave para o desenvolvimento do repertório para violão. Também serão apresentadas duas obras de Camargo Guarnieri: Encantamento e a Sinfonia nº 2.


Quarteto de violões Quartenaglia [Divulgação]

O diretor artístico e regente titular Fabio Mechetti assume o grupo no dia 17, abrindo a série Fora de Série, que, com o título de Expedições, vai investigar a produção musical de diferentes países. O primeiro deles é a Itália, com Rossini (Quarteto de sopros nº 1 e a Serenata para piccolo), Respighi (Rossiniana), Puccini (Capricho sinfônico) e Verdi (Abertura da ópera A força do destino) – músicos da orquestra serão os solistas.

Mechetti volta ao pódio nos dias 22 e 23, para um programa voltado à música russa. A primeira peça é a abertura da ópera A noiva do czar, de Rimsky-Korsakov. Em seguida, será interpretada a Sinfonia nº 1, de Stravinsky. E, por fim, o Concerto para piano e orquestra nº 1, de Tchaikovsky, com solos de Dmtry Masleev, jovem que venceu em 2015 o prestigiado Concurso Tchaikovsky.

[Veja mais no Roteiro Musical]