Banner 180x60
Bom dia.
Segunda-Feira, 18 de Dezembro de 2017.
 
E-mail:  Senha:

 

 
Nome

E-mail


 
Saiba como anunciar na Revista e no Site CONCERTO.
   


 

 

Vitrine Musical 2016 - Clique aqui e veja detalhes dos anunciantes

 

 
 
 
São Paulo, seus povos e suas músicas (22/2/2011)
Por Camila Frésca

Com a conclusão das obras de reforma, a Biblioteca Municipal Mário de Andrade tem recebido desde o final de janeiro um público que lota seu auditório todos os sábados à tarde. Eles têm prestigiado o projeto “São Paulo: seus povos e suas músicas”, série com entrada franca que discute a imigração em São Paulo por meio de mesas redondas e apresentações musicais. A cada evento, uma comunidade de imigrantes é enfocada – primeiro no discurso dos especialistas e em seguida num concerto. A curadora desses concertos é Anna Maria Kieffer, cantora, pesquisadora e artista que, além de criativa, possui uma ampla e rara bagagem cultural. Anna sente-se muito à vontade com o tema, já que em 2004 realizou o belo CD duplo Cancioneiro da imigração (projeto do qual tive o privilégio de participar como sua assistente), que retratou a prática musical entre comunidades de imigrantes presentes na cidade de São Paulo. Para o projeto da Mário de Andrade, contudo, Anna dá um passo além. “Se no Cancioneiro a ideia era registrar o que as comunidades de imigrantes guardavam de mais tradicional, uma espécie de ‘memória do navio’, neste segundo projeto ressaltamos também seu histórico de integração à cidade e a outras comunidades”, explica.


Concerto da comunidade japonesa, com Danilo Tomic, shakuhachi; Kaiami Satomi, violoncelo; e Camilo Carrara, violão. [Foto: divulgação/Eulália Moreno] 

Assim, a cada sábado, a partir das 16h, inicia-se um debate com dois participantes sobre temas relativos a cada comunidade. Segue-se então a apresentação musical, que já mostrou a música dos árabes, italianos, russos e japoneses radicados em São Paulo. O curioso, no entanto, é que é praticamente impossível encontrar uma comunidade “fechada”, na qual japoneses e seus descendentes, por exemplo, não se misturem com nordestinos, húngaros e outras etnias as mais improváveis: ou seja, um exemplo típico da miscigenação característica do Brasil e que pode ser amplamente observada nessa gigantesca metrópole que é São Paulo.

Até maio, ainda haverá encontros dedicados às comunidades germânica, húngara, andina, judaica, espanhola, polonesa, portuguesa, coreana e africana. Mas, aos interessados, atenção: os debates e concertos, ambos com entrada franca, têm estado de fato concorridíssimos, e é aconselhável chegar com no mínimo uma hora de antecedência para não ter de voltar para trás. “Os concertos estão lotados e temos tido um retorno muito grande. As pessoas vêm falar comigo, os músicos recebem convites para se apresentar em outros lugares”, conta Anna. “Temos pensado inclusive em dar continuidade à iniciativa, pois só foi possível abordar 13 grupos, quando sabemos que existem muitos outros com representatividade na cidade.” E completa: “Como disse [a compositora e etnomusicóloga] Kilza Setti, essa integração das comunidades de imigrantes com a cidade de São Paulo já havia sido detectada pelo próprio Mário de Andrade. Ela continua existindo e hoje está ainda mais sedimentada; portanto, tem muito sentido realizar a série justamente na biblioteca que leva o nome de Mário.”





Camila Frésca - é jornalista e doutoranda em musicologia pela ECA-USP. É autora do livro "Uma extraordinária revelação de arte: Flausino Vale e o violino brasileiro" (Annablume, 2010).

Mais Textos

A goleada da Argentina (e nem precisaram do Messi) Por Nelson Rubens Kunze (8/12/2017)
Uma grande e despretensiosa sátira Por João Luiz Sampaio (8/12/2017)
Museu virtual reúne milhares de instrumentos de coleções britânicas Por Camila Frésca (4/12/2017)
Karnal, a Osesp e o governador Por Nelson Rubens Kunze (24/11/2017)
Quem não trafega nas redes sociais se trumbica Por João Marcos Coelho (24/11/2017)
Budu e Hilsdorf: nasce um duo Por Irineu Franco Perpetuo (14/11/2017)
Três óperas Por Jorge Coli (7/11/2017)
Convocação de OSs para Emesp, Guri e Conservatório de Tatuí reforça torniquete financeiro do governo Por Nelson Rubens Kunze (3/11/2017)
Para onde nos levará a onda de censura no país? Por João Marcos Coelho (31/10/2017)
Os quartetos de cordas e a reavaliação da obra de Villa-Lobos Por Camila Frésca (30/10/2017)
O Brahms profundo e espontâneo de Nelson Freire Por Irineu Franco Perpetuo (25/10/2017)
Primeiras impressões sobre a temporada da Osesp Por João Marcos Coelho (29/9/2017)
“Tosca” tem montagem competente no Rio de Janeiro Por Nelson Rubens Kunze (28/9/2017)
Refinamento e inventividade em “Brazilian Landscapes” Por Camila Frésca (28/9/2017)
Um “Nabucco” problemático no Theatro Municipal de São Paulo Por João Luiz Sampaio (26/9/2017)
Na estreia com a Osesp, Leonardo Hilsdorf encanta a Sala São Paulo Por Irineu Franco Perpetuo (22/9/2017)
Festival de Ópera do Theatro da Paz faz bom “Don Giovanni” Por Nelson Rubens Kunze (19/9/2017)
Penderecki e Szymanowski: uma noite musical maior Por Jorge Coli (18/9/2017)
Novo fôlego para a ópera no RS Por Everton Cardoso (8/9/2017)
Wagner de boa qualidade, mas sem lirismo e vigor dramático Por Jorge Coli (4/9/2017)
Finalmente Dudamel “suja” mãos e batuta com a “política” Por João Marcos Coelho (24/8/2017)
Dobradinha “Pulcinella & Arlecchino” tem boa realização no Theatro São Pedro Por Nelson Rubens Kunze (23/8/2017)
O bel canto colorido e expressivo de Javier Camarena Por Irineu Franco Perpetuo (10/8/2017)
Osesp faz belo concerto com programa raro Por Jorge Coli (9/8/2017)
Terceira edição do Festival Vermelhos consolida projeto cultural em Ilhabela Por Camila Frésca (8/8/2017)
Em busca da música Por João Marcos Coelho (28/7/2017)
 
Ver todos os textos anteriores
 
<< voltar

 


< Mês Anterior Dezembro 2017 Próximo Mês >
D S T Q Q S S
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6
 

 
São Paulo:

19/12/2017 - Coro Acadêmico da Osesp

Rio de Janeiro:
21/12/2017 - Orquestra Johann Sebastian Rio

Outras Cidades:
20/12/2017 - Belo Horizonte, MG - Oratório O Messias, de Händel
 




Clássicos Editorial Ltda. © 2017 - Todos os direitos reservados.

Rua João Álvares Soares, 1404
CEP 04609-003 – São Paulo, SP
Tel. (11) 3539-0045 – Fax (11) 3539-0046