Banner 468x60
Banner 180x60
Bom dia.
Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017.
 
E-mail:  Senha:

 

 
Nome

E-mail


 
Saiba como anunciar na Revista e no Site CONCERTO.
   


 

Vitrine Musical 2016 - Clique aqui e veja detalhes dos anunciantes


 
 
 
O fabuloso “Diário de Chiara” (21/11/2014)
Por João Marcos Coelho

Há alguns dias, Nelson Kunze começou um dos textos deste espaço afirmando que “pode parecer arriscado montar um programa unicamente com obras de Vivaldi (muito repetitivo, dirão alguns)”. Ele dizia isso a propósito do maravilhoso concerto do contratenor francês Philippe Jaroussky e seu notável Ensemble Artaserse. E advertiu em seguida que “quem já se deteve na obra do padre ruivo italiano sabe de sua incrível produção”.

Ok, a música de Vivaldi é mesmo saborosíssima, cheia de swing (que me perdoem os mais austeros), diversidade e qualidade de invenção. Eu também fiquei embasbacado com a fabulosa “noitada Vivaldi” proporcionada por Jaroussky.

E em função disso, fiquei pensando em como é importante montar com critério e muita imaginação os concertos e/ou recitais, de modo a capturar e seduzir o público sem cair em banalidades ou facilitações...

Outro exemplo notável de inteligência. Lembrei-me dele porque foi concebido na órbita do prete rosso. O estupendo violinista Fabio Biondi lançou, no início deste ano, um DVD/CD intitulado Il diario di Chiara, subintitulado “música de La Pietà em Veneza no século XVIII”. Ele faz de Vivaldi, o mais famoso dos mestres de música das meninas bastardas e pobres de Veneza que viveram a vida inteira acantonadas na Pietà, o centro de um projeto musical extraordinário, no sentido de que joga novas luzes sobre a prática musical veneziana de trezentos anos atrás.


Trailer de Il diario di Chiara, sobre a música de La Pietà, em Veneza, produzido por Fabio Biondi [em italiano]

Durante o século XVIII, ouvir as meninas da Pietà in loco era rito obrigatório da Europa musical. Pois Biondi construiu um CD fascinante – e um documentário em DVD melhor ainda – em torno da música que Vivaldi e outros compositores dedicaram a uma das meninas violinistas até agora menos conhecidas da Pietà. Chiara, também carinhosamente chamada de Chiaretta, foi abandonada na porta da Pietà com 2 meses, em 1718.  Aos 12 começou a estudar violino com Anna Maria, a violinista protegida de Vivaldi. No DVD, textos do diário de Chiara são interpretados por várias atrizes desde a adolescência até a velhice. Tudo entremeado com trechos dos concertos que mestres de música do ospedale fizeram em tributo ao talento dela. Ou seja, sempre “per la sra. Chiara” (concerto de violino RV 372 de Vivaldi). Nomes hoje desconhecidos lhe dedicaram concertos. Um deles foi Antonio Martinelli, que fez para Chiaretta dois concertos: um para violino e outro para viola d’amore, que ela também tocava.  Outros mestres de música da casa que se encantaram com ela ou com as meninas da Pietà e compuseram concertos e sinfonias são Nicola Porpora, Gaetano Latilla, Fulgenso Perotti e Andrea Bernasconi.

Anote que o Diario di Chiara só foi organizado e resgatado há não muito tempo, quando todo o lote de partituras, livros e cadernos dos quatro ospedali venezianos do século XVIII foi comprado pelo Conservatório Benedetto Marcello de Veneza. São 300 fascículos musicais e diários de trabalho. Apenas no final da década de 1980 se concluiu a catalogação do material. Como se vê, Biondi teve o faro de criar um novo enfoque para esta música belíssima, que permanecia ignorada. Mais do que isso: os textos das performances que assistimos no DVD nos fazem mergulhar no contexto humano no qual esta música foi criada.

Dá trabalho? Claro. Muito mais do que reunir algumas peças descosturadas e montar um programinha convencional. Basta ter vontade e imaginação para se diferenciar na mesmice dos repertórios dos concertos e recitais convencionais.

Clássicos Editorial Ltda. © 2014 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.





João Marcos Coelho - é jornalista e crítico musical, colaborador do jornal O Estado de S. Paulo e apresentador do programa "O que há de novo", da Rádio Cultura FM; é coordenador da área de música contemporânea da CPFL Cultura.

Mais Textos

E Cristian Budu, finalmente, tocou com a Osesp! Por Irineu Franco Perpetuo (21/4/2017)
Olivier Toni Por João Marcos Coelho (20/4/2017)
“Uirapuru”, de Villa-Lobos: algumas considerações no centenário da obra Por Camila Frésca (12/4/2017)
Nasce uma estrela Por Jorge Coli (11/4/2017)
A festa do Concurso Maria Callas: competência e amor à música Por Jorge Coli (4/4/2017)
Theatro Municipal do Rio de Janeiro apresenta “Jenufa”, de Janácek Por Nelson Rubens Kunze (4/4/2017)
“Risco” é vibrante imagem artística da cidade de São Paulo Por Jorge Coli (29/3/2017)
Quanto custa uma orquestra sinfônica? Por Nelson Rubens Kunze (28/3/2017)
De palmeiras e pinheirinhos nórdicos Por João Marcos Coelho (24/3/2017)
Opes abre temporada clássica no Theatro Municipal do Rio de Janeiro Por Nelson Rubens Kunze (23/3/2017)
Sombra de sombra – a estreia da ópera “O espelho” Por João Luiz Sampaio (22/3/2017)
Helder Parente, talento infinito Por Rosana Lanzelotte (21/3/2017)
Trio Villani-Côrtes faz uma ótima estreia com “Três tons brasileiros” Por Camila Frésca (14/3/2017)
O valor da música (e a responsabilidade do Estado) Por Nelson Rubens Kunze (5/3/2017)
Um Brasil diferente ainda é possível Por João Marcos Coelho (22/2/2017)
Em clima de festa, Theatro Municipal de São Paulo abre ano com bom concerto Por Nelson Rubens Kunze (22/2/2017)
Sígrido Levental e o Conservatório do Brooklin (lembranças pessoais) Por Nelson Rubens Kunze (3/2/2017)
Sarau e livro recuperam a obra do violinista catarinense Adolpho Mello Por Camila Frésca (23/1/2017)
Nação civilizada (ou seria incivilizada?) Por Nelson Rubens Kunze (18/1/2017)
Diário de viagem Por Jorge Coli (16/1/2017)
Para conhecer Claudio Santoro Por Irineu Franco Perpetuo (23/12/2016)
Feliz Ano Novo? Por Nelson Rubens Kunze (23/12/2016)
Fim da Oficina de Curitiba: populismo da pior espécie Por João Marcos Coelho (20/12/2016)
Um retrato do Painel Funarte de Ensino Coletivo Por Camila Frésca (19/12/2016)
Aleyson Scopel faz ótima apresentação no Rio de Janeiro Por Nelson Rubens Kunze (16/12/2016)
Em Porto Alegre, uma “Carmina Burana” para lembrar Por Everton Cardoso (15/12/2016)
 
Ver todos os textos anteriores
 
<< voltar

 


< Mês Anterior Abril 2017 Próximo Mês >
D S T Q Q S S
26 27 28 29 30 31 1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 1 2 3 4 5 6
 

 
São Paulo:

30/4/2017 - II SPHarpFestival

Rio de Janeiro:
29/4/2017 - Roberto de Regina - cravo

Outras Cidades:
28/4/2017 - Belo Horizonte, MG - Orquestra Filarmônica de Minas Gerais
 




Clássicos Editorial Ltda. © 2017 - Todos os direitos reservados.

Rua João Álvares Soares, 1404
CEP 04609-003 – São Paulo, SP
Tel. (11) 3539-0045 – Fax (11) 3539-0046