Banner 468x60
Banner 180x60
Bom dia.
Segunda-Feira, 23 de Abril de 2018.
 
E-mail:  Senha:

 

 
Nome

E-mail


 
Saiba como anunciar na Revista e no Site CONCERTO.
   


Vitrine Musical 2016 - Clique aqui e veja detalhes dos anunciantes

 

 
 
 
Para conhecer Claudio Santoro (23/12/2016)
Por Irineu Franco Perpetuo

Em meio ao desolador cenário de cortes orçamentários de gestores que parecem ter elegido a música como o inimigo a ser exterminado, e anunciar um cenário de terra arrasada para 2017, recebemos, no apagar das luzes do ano que deseja apagar as luzes em nosso país, uma eloquente prova da grande diferença que um pequeno e preciso investimento em Cultura pode fazer.

Trata-se de Santoro Inédito, precioso e pertinente disco do fagotista Fábio Cury e do pianista e cravista Alessandro Santoro, viabilizado graças aos recursos do ProAC, o Programa de Ação Cultural da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo, e que traça um recorte preciso e estimulante na obra de um dos mais versáteis criadores da música de nosso país: o amazonense Claudio Santoro (1919-1989).


[Reprodução] 

Santoro foi um compositor e regente de brilhante carreira nacional e internacional, um antropófago de incansável apetite intelectual, que devorou, digeriu e devolveu os diversos e díspares idiomas musicais praticados durante sua existência. Não custa lembrar que foi o proto-dodecafonismo instintivo de um jovem Santoro que levou seu mestre, Koellreutter, a estudar sistematicamente e propagar no Brasil o sistema de Schönberg. Irrequieto, Santoro foi também compositor tonal de viés nacionalista, praticou as técnicas serialistas e “experimentais” filhas de Darmstadt e adotou, no final da carreira, uma linguagem “pós-moderna” que parecia abarcar e sintetizar toda sua experiência prévia.

Pois bem: Santoro inédito oferece amostras das diversas fases da carreira do compositor, de um afrancesado Prelúdio I para piano solo, de 1938 (descoberto por Alessandro Santoro em 2007), ao sucinto Prelúdio XXIX, também pianístico, do ano de seu falecimento, 1989. Entre obras originais para o instrumento e transcrições, a técnica exuberante e a musicalidade Fábio Cury passeia com enorme familiaridade pelos diversos estilos do disco, desacompanhado ou em duo com Alessandro, filho do compositor e autor das úteis, elucidativas e informativas notas de programa que acompanham o álbum.

Estimulando ainda a criação contemporânea, Cury e Santoro incluem uma interessante Sonatina para cravo e fagote escrita expressamente para eles em 2014 pelo jovem compositor Carlos dos Santos, 26, fechando o álbum com um Prelúdio Remix com vocação de pista de dança, do DJ Raffa Santoro, irmão de Alessandro. Como dica de presente de Natal, talvez já esteja muito em cima da hora: de qualquer forma, trata-se de um CD com relevância e qualidade para ser ouvido em qualquer época do ano, para presentear qualquer ente querido ou a si mesmo.

[Clique aqui para adquirir o CD Santoro Inédito.]





Irineu Franco Perpetuo - é jornalista, colaborador do jornal Folha de S. Paulo e correspondente no Brasil da revista Ópera Actual (Barcelona).

Mais Textos

Oito olhos azuis e muita música Por Jorge Coli (19/4/2018)
‘Missa’ de Bernstein é destaque no Theatro Municipal de São Paulo Por Nelson Rubens Kunze (10/4/2018)
“O Corego” e os primórdios da representação operística Por Camila Frésca (6/4/2018)
Natalie Dessay: uma expressão que transcende as palavras Por Irineu Franco Perpetuo (5/4/2018)
Os Músicos de Capella fazem primorosa ‘Paixão’ de Bach Por Nelson Rubens Kunze (29/3/2018)
A música não mente Por João Marcos Coelho (27/3/2018)
Enfim, uma sede para a Ospa! Por Nelson Rubens Kunze (26/3/2018)
A Osesp, Villa-Lobos e o “voo de galinha” Por João Marcos Coelho (23/3/2018)
Jan Lisiecki: para uma temporada de austeridade, um pianista nada austero Por Irineu Franco Perpetuo (14/3/2018)
“Lo Schiavo” em Campinas: encantamento e melancolia Por Jorge Coli (12/3/2018)
Villa-Lobos, a Semana de Arte Moderna e o Brasil Por Camila Frésca (8/3/2018)
“Sexta” de Mahler coroa trabalho artístico do Instituto Baccarelli Por Nelson Rubens Kunze (5/3/2018)
Hvorostovsky e um “Rigoletto” excepcional Por Jorge Coli (26/2/2018)
10 anos de Filarmônica de Minas Gerais: muito a comemorar Por Nelson Rubens Kunze (26/2/2018)
Ópera de Dubai e Louvre Abu Dhabi: arquitetura e conceito – parte 2 Por Camila Frésca (22/1/2018)
Ópera de Dubai e Louvre Abu Dhabi: arquitetura e conceito – parte 1 Por Camila Frésca (22/1/2018)
Relativizações, realidades e transformações: um olhar sobre “A flauta mágica” do Theatro Municipal Por João Luiz Sampaio (23/12/2017)
A produção é boa, mas faltou mágica na “Flauta” do Municipal Por Nelson Rubens Kunze (23/12/2017)
O prazer de ouvir Neymar Dias – muito bachiano e muito brasileiro Por Irineu Franco Perpetuo (20/12/2017)
Uma temporada inclusiva, feita com inteligência Por João Marcos Coelho (19/12/2017)
Uma grande e despretensiosa sátira Por João Luiz Sampaio (8/12/2017)
A goleada da Argentina (e nem precisaram do Messi) Por Nelson Rubens Kunze (8/12/2017)
Museu virtual reúne milhares de instrumentos de coleções britânicas Por Camila Frésca (4/12/2017)
Karnal, a Osesp e o governador Por Nelson Rubens Kunze (24/11/2017)
Quem não trafega nas redes sociais se trumbica Por João Marcos Coelho (24/11/2017)
Budu e Hilsdorf: nasce um duo Por Irineu Franco Perpetuo (14/11/2017)
 
Ver todos os textos anteriores
 
<< voltar

 


< Mês Anterior Abril 2018 Próximo Mês >
D S T Q Q S S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 1 2 3 4 5
 

 
São Paulo:

29/4/2018 - Orquestra Experimental de Repertório

Rio de Janeiro:
29/4/2018 - Orquestra Petrobras Sinfônica

Outras Cidades:
24/4/2018 - Brasília, DF - Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro
 




Clássicos Editorial Ltda. © 2018 - Todos os direitos reservados.

Rua João Álvares Soares, 1404
CEP 04609-003 – São Paulo, SP
Tel. (11) 3539-0045 – Fax (11) 3539-0046