Cultura Artística lança temporada 2019

por Redação CONCERTO 08/10/2018

Com atrações como Joyce DiDonato, Deszö Ranky, Kent Nagano e Quarteto Ebène, entidade retoma formato de 10 concertos por série

A Sociedade de Cultura Artística lançou nessa terça-feira a sua temporada internacional 2019. Serão 10 atrações, que incluem orquestras, música de câmara e recitais, sempre às terças e quartas-feiras (totalizando 20 apresentações), na Sala São Paulo. As renovações de assinaturas terão início na segunda-feira que vem, dia 15 de outubro; novas assinaturas serão vendidas a partir de fins de novembro.

A temporada abre em março com um recital do violoncelista Antonio Meneses acompanhado do pianista Cristian Budu, músicos brasileiros de reconhecimento internacional, que apresentam obras de Bach e Villa-Lobos. Em abril, acontece a primeira atração orquestral com um dos principais conjuntos da Bélgica, a Orquestra Sinfônica de Antuérpia (antiga Royal Flemish Philharmonic) regida pelo maestro norte-americano Robert Trevino, tendo como solista o renomado pianista húngaro Deszö Ranki.

Joyce DiDonato [Divulgação / Josef Fischnaller]
Joyce DiDonato [Divulgação / Josef Fischnaller]

Também é uma orquestra, a Sinfônica de Pequim, que estará em São Paulo em maio, sob regência do maestro e percussionista Li Biao e tendo como solista o violinista russo Sergey Dogadin (obras de Dvorák, Tchaikovsky e de He zan Hao e Chen Gang). Ainda em maio, a Cultura Artística recebe o duo de pianos formado pelo italiano Alessio Bax e a canadense Lucille Chung, que interpretam obras originalmente escritas para 4 mãos por Stravinsky, Schubert, Poulenc, Ravel e Lutoslavsky. Em junho, o maestro Jörg Widmann – também um dos mais interessantes compositores da atualidade – se apresenta dirigindo a Orquestra de Câmara da Irlanda, com obras de Mozart, Mendelssohn, Schumann e de sua própria autoria. Ainda no mesmo mês, o extraordinário pianista Alexandre Tharaud fará dois recitais na Sala São Paulo.

Já no segundo semestre, em setembro, a Cultura Artística traz ao Brasil o ótimo Quarteto Ebène, que festeja 20 anos de trajetória e dá início às comemorações dos 250 anos de nascimento de Beethoven. Outro grande destaque da temporada é a Orquestra Sinfônica de Montreal, que, sob regência do renomado maestro Kent Nagano e tendo como solista a violinista alemã Veronica Eberle, se apresenta em outubro com obras de Bartók, Brahms, Mahler e Mozart.

Ainda em outubro, a mezzo soprano Joyce DiDonato acompanhada pelo grupo Il Pomo d’Oro apresentam o espetáculo “Na guerra e na paz: harmonia através da música”, com obras de Händel, Leonardo Leo, Emilio de’Cavalieri, Purcell, Carlo Gesualdo, Arvo Pärt e Niccolò Jommelli. O premiado espetáculo promete ser um dos pontos altos da programação musical de todo ano.

A temporada se encerra em novembro, com recital solo de Nelson Freire, pianista brasileiro que está entre os principais nomes do instrumento na atualidade. Os recitais comemoram os 75 anos de vida e 60 anos de carreira de Freire, que é um dos maiores músicos brasileiros de todos os tempos.

Clique aqui para a programação completa e para informações sobre assinaturas e valores.

 

Cultura Artística também lança série de recitais de violão

Como nos últimos anos, a Cultura Artística promove também em 2019 a sua série internacional dedicada ao violão. Serão cinco recitais com importantes nomes do instrumento, de março a setembro, sempre às 21 horas, no Auditório do MuBE.

Os artistas que se apresentam no MuBE são: o premiado croata Zoran Dukic (12 de março); a norte-americana Sharon Isbin (29 de abril); o italiano Aniello Desiderio (9 de maio); os irmãos brasileiros do Duo Assad (20 de agosto); e o jovem franco-espanhol Thibaut Garcia (24 de setembro).

Clique aqui para a programação da série de violonistas e para informações sobre assinaturas e valores.