Retrospectiva 2018 – Myriam Dauelsberg (depoimento de dezembro de 2018)

por Redação CONCERTO 10/01/2019

“Apesar da crise que o Rio de Janeiro está vivendo, a Dell’Arte ofereceu ao público carioca uma brilhante temporada em 2018. Destaque para as orquestras Filarmônica de Dresden, Sinfônica de Jerusalém, Orquestra de Câmara de Viena e Junge Deutsche Philharmonie. A apresentação do Magnificat com a Internationale Bachakademie de Stuttgart e a Gächinger Kantorei foi outro ponto alto da temporada. O tenor brasileiro Atalla Ayan apresentou um recital que conquistou os melômanos. O esperado recital da pianista Yuja Wang entusiasmou o público. Houve ainda um concerto extra série de Nelson Freire com a orquestra do Theatro Municipal, interpretando dois concertos na mesma noite: o nº 2 de Brahms e o nº 2 de Chopin. O Instituto Dell’Arte realizou em julho a 18ª edição do Festival de Inverno de Petrópolis, com 35 concertos, abrindo espaço para novos talentos na série de Concertos ao Meio-Dia. Dando continuidade às atividades de dois importantes projetos sociais, tivemos uma turnê da Orquestra Sinfônica Mariuccia Iacovino (com mecenato da Arteris) e o espetáculo O quebra--nozes com a Companhia Brasileira de Ballet. A Dell’Arte vem ampliando seu campo de atividades, realizando projetos institucionais de cooperação e intercâmbio cultural entre Brasil e China. Nesse contexto, tivemos o Festival da Lua Cheia em Foz do Iguaçu, com a orquestra chinesa Zhejiang Symphony, e uma expedição de pintores chineses que registraram seu olhar sobre nosso país em um acervo inédito exposto no Centro Cultural dos Correios. A série Dell’Arte Dança trouxe o Ballet de Santiago sob a direção da grande Márcia Haydée, o Ballet do Capitole de Toulouse e a Companhia Evolution Dance Theater.”

Myriam Dauelsberg, diretora da Dell’Arte