Orquestra Jovem do Estado divulga temporada comemorativa dos 40 anos e inicia venda de assinaturas

por Redação CONCERTO 01/12/2018

Grupo recebe importantes convidados e lança programa de assinaturas com nove concertos

A Orquestra Jovem do Estado de São Paulo completa 40 anos em 2019 – e preparou uma temporada comemorativa com grandes convidados e um repertório centrado especialmente na passagem do século XIX para o século XX. 

A novidade é a venda de assinaturas, com opção de pacotes a meia-entrada. “A nossa ideia é atrair cada vez mais público às salas de concerto, principalmente os jovens, para ouvir música feita com a energia e a qualidade de nossos alunos”, afirma Paulo Zuben, diretor artístico-pedagógico da Santa Marcelina Cultura.

A abertura da temporada será em fevereiro, com o maestro titular Cláudio Cruz, o Quarteto Carlos Gomes (do qual Cruz também é integrante) e o pianista Nahim Marun. O programa tem a Introdução e Allegro para quarteto e cordas, de Elgar; Jovem Apolo e Uma abertura americana de Benjamin Britten e a Sinfonietta de Janácek.

Em abril, o francês Bruno Mantovani comanda um programa dedicado à música francesa, com peças de Varèse, Ravel, Debussy e Dutilleux e solos do pianista francês Denis Pascal. Em maio, Cruz volta ao pódio, com mais Varèse, Metamorfose e Sinfonia para sopros, de Strauss, e as Bachianas brasileiras nº 8 de Villa-Lobos.

Em junho, um programa especial, para marcar a data de aniversário – e a gravação do novo CD do grupo. A orquestra fará um programa dedicado ao compositor  Claudio Santoro, cujo centenário será lembrado em 2019. As peças escolhidas foram as Interações assintóticas, a Missa a cinco vozes (com o Coral Jovem do Estado) e a Sinfonia nº 9. A regência é de Cláudio Cruz.

E é ele também que abre o segundo semestre, dia 11 de agosto, com uma peça ainda a ser definida de Rodrigo Lima, a Suíte Pelléas et Mélisande, de Fauré e Jogos de Debussy. Em seguida, em setembro, Fabio Mechetti, diretor da Filarmônica de Minas Gerais, rege a orquestra pela primeira vez, com peças de Mozart, Barber e Shostakovich. 

Ira Levin é o convidado de outubro. O programa é estimulante: começa com as Canções de um viajante, de Mahler (ainda sem solista definido), passa por três fragmentos da ópera Wozzeck, de Alban Berg, e termina com Uma vida de herói, de Strauss. 

Nos últimos dois concertos do ano, Cruz volta a comandar o grupo. Em novembro, apresenta o Guia dos jovens para orquestra, de Britten, e O aprendiz de feiticeiro, de Dukas. E, em dezembro, o grupo interpreta a Sinfonia nº 7 de Mahler.


ASSINATURAS
Valores
: R$ 256,50 (inteira) e R$ 128,25 (meia); o valor é o mesmo para todos os setores da Sala São Paulo
Vendas: de 10/12 a 9/2/2019
Informações: suporte@byinti.com

Claudio Cruz [Divulgação]
Claudio Cruz [Divulgação]