Contraponto

por Redação CONCERTO 01/05/2019

Teatro Municipal de Santo André é rebatizado Maestro Flavio Florence

O Teatro Municipal de Santo André agora se chama Teatro Municipal Maestro Flavio Florence. A decisão foi publicada no diário oficial da cidade e presta homenagem ao maestro responsável pela criação da Orquestra Sinfônica de Santo André.

Florence morreu em setembro de 2008, aos 51 anos. Nascido em São Paulo, estudou no Real Conservatório de Música de Haia, na Holanda, e na Universidade Estadual de Campinas. Esteve à frente das principais orquestras brasileiras, vencendo duas vezes o Concurso Jovens Regentes da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo.Em 1987, participou da criação da Orquestra Sinfônica de Santo André, ajudando a criar um circuito musical na cidade. Com o grupo, participou de importantes eventos, como o Festival de Inverno de Campos do Jordão. A orquestra atualmente é dirigida pelo maestro Abel Rocha.

“Merecida homenagem a quem lutou tanto por essa casa em Santo André. Obrigada maestro Abel Rocha pela iniciativa e empenho, jamais nos esqueceremos disso. Obrigada Pedrinho Bottaro e demais vereadores de Santo André. Parabéns aos músicos e público da Orquestra Sinfônica de Santo André, que mantém viva a cultura no município”, escreveu no Facebook Mônica Ferreira Camargo, viúva do maestro.

Além da atividade como regente e instrumentista, Florence era um grande comunicador e durante anos manteve uma coluna mensal na Revista CONCERTO. Também escreveu para o Diário do Grande ABC.

Flavio Florence [Divulgação]
Flavio Florence [Divulgação]

Ocam e Instituto Tomie Ohtake lançam concurso de composição

A Orquestra de Câmara da USP (Ocam), em parceria com o Instituto Tomie Ohtake, criou um concurso de composição musical voltado a jovens compositores. O Concurso de Composição Musical Tomie Ohtake é destinado a autores de até 35 anos e os vencedores serão premiados com 
a estreia das obras pelo grupo. São três categorias: Ensemble (para grupo de nove a doze instrumentistas), Orquestra de cordas e Orquestra de câmara. As obras deverão ser inspiradas, em cada categoria, por uma obra de Tomie Ohtake (veja as obras abaixo). As inscrições podem ser feitas até o dia 31 de maio. A avaliação pela comissão julgadora acontece entre os dias 3 e 22 de junho. O resultado será divulgado no dia 29 de junho. Três composições, uma em cada categoria, serão premiadas. Leia mais detalhes na seção Outros Eventos desta edição (página 50).

[Reproduções / Tomie Ohtake]
[Reproduções / Tomie Ohtake]

Encontrado vídeo raro de Guiomar Novaes

Um documento histórico da música brasileira foi revelado: um vídeo da pianista Guiomar Novaes se apresentando em Nova York, no dia 10 de dezembro de 1963, celebrando o Dia dos Direitos Humanos na Assembleia Geral das Nações Unidas. Não se tem notícia de outro registro em vídeo da carreira da artista. O vídeo do recital foi postado no YouTube pelo historiador Wim de Haan (assista no site www.guiomar-novaes.website), com autorização da família da pianista e da Biblioteca Audiovisual da Organização das Nações Unidas, em um processo que contou com a ajuda do maestro Roberto Tibiriçá e do pianista Nelson Freire. No filme, a pianista interpreta prelúdios de Chopin e peças de Heitor Villa-Lobos.

Guiomar Novaes [Reprodução]
Guiomar Novaes [Reprodução]

Festival de Campos do Jordão abre inscrições para bolsistas

A 50ª edição do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão lançou o edital de convocação para bolsistas, que poderão se inscrever entre os dias 3 e 13 de maio. A programação pedagógica do evento, que será realizada em São Paulo, acontecerá entre os dias 30 de junho e 28 de julho. A Orquestra Sinfônica do Festival vai trabalhar com os maestros Alexander Liebreich, Neil Thomson e Giancarlo Guerrero. Leia mais detalhes na seção Outros Eventos, na página 50.


Toriba Musical tem programação no Auditório Claudio Santoro

O projeto Toriba Musical, criado há cerca de cinco anos em Campos do Jordão, está expandindo suas atividades. Além dos concertos na Sala da Lareira do Hotel Toriba, realizados semanalmente durante todo o ano, sob direção artística de Antonio Luiz Barker, a programação tem chegado ao Auditório Claudio Santoro, principal palco de Campos do Jordão, com o nome de Música na Montanha. Este mês, por exemplo, no dia 12, as sopranos Gabriella Rossi e a mezzo soprano Elaine Martorano apresentam um interessante programa dedicado a árias e duetos de óperas de autores como Verdi e Bizet, além de canções, acompanhadas por Barker ao piano. Consulte a programação do Toriba Musical no Roteiro Musical Brasil, página 44.


Maestrina Simone Menezes desenvolve carreira na Europa

A maestrina brasileira Simone Menezes conquistou o segundo lugar do Concurso de Regência Mawoma, em Viena, realizado em abril. Radicada atualmente em Paris, onde criou o Ensemble K, ela tem realizado importantes concertos na Europa. Na França, por exemplo, Simone já regeu grupos como a Orquestra Nacional d’Ile de France e a Orquestra Nacional do Pays de la Loire. Também já esteve à frente da Orquestra de Câmara de Lausanne e, em junho, rege na Ópera Nacional de Laurraine. Também em junho,  Simone Menezes realiza uma turnê pelo  Japão, à frente de grupos como a Orquestra Sinfônica de Osaka e a Orquestra do Festival Chofu.


Isabel Maresca (1941-2019)

Morreu no dia 2 de abril a pianista e professora de canto Isabel Maresca. Uma das mais importantes personalidades do meio musical brasileiro, ela formou gerações de cantores líricos no país. Isabel Maresca nasceu em 1941. Começou seus estudos ao piano aos 4 anos e, com o tempo, foi demonstrando interesse cada vez maior pelo trabalho de acompanhadora. O casamento com o tenor Benito Maresca trouxe a ópera à sua vida. “Dar aulas é minha vocação mesmo, adoro ensinar, gosto demais e sinto prazer imenso de ver o sucesso de meus alunos”, disse ela em uma entrevista concedida a Wilson Pontes Júnior, para quem, no cenário do ensino do canto brasileiro, existe o papel do “professor-saber”, aquele que, mesmo sem uma escola institucionalizada, torna-se centro em torno do qual gerações de artistas gravitam. Papel que Isabel Maresca encarnou com desenvoltura.

Isabel Maresca [Divulgação / Ju Vasconcelos]
Isabel Maresca [Divulgação / Ju Vasconcelos]

CD Nepomuceno ganha selo “editor’s choice” da Gramophone

O CD Nepomuceno gravado pela Orquestra Filarmônica de Minas Gerais sob direção de Fabio Mechetti conquistou a distinção “escolha do editor” da edição de maio da revista britânica Gramophone. Em relação às obras do compositor romântico Alberto Nepomuceno, o crítico Andrew Farach-Colton gostou especialmente da Série brasileira (“a suíte de quatro movimentos é absolutamente encantadora e muito original em sua essência”). O crítico também elogia a abertura O garatuja (“os ritmos dançam, o material melódico de inspiração folclórica é original e uma riqueza de detalhes harmônicos e colorísticos deleita os ouvidos”). Menos interessante Farach-Colton avaliou a Sinfonia em sol menor, a qual faltaria individualidade. A resenha afirma que “todo o programa é tocado com bravura pela Filarmônica de Minas Gerais, que soa bem mais polida e madura do que se poderia esperar de uma orquestra fundada há apenas uma década.”

O CD Nepomucento integra a coleção “Brasil em concerto”, projeto do Ministério das Relações Exteriores com o selo Naxos (o CD foi lançado no Brasil pelo selo CLÁSSICOS e pode ser adquirido em www.lojaclassicos.com.br). 

[Reprodução Capa]
[Reprodução Capa]